• Fone: 43 3312-3139
  • Email: contato@magiclife.com.br

Nosso Blog

img

Como definir seus objetivos de vida para prosperar

  • Wendell Carvalho
  • 02 de Agosto de 2018

A vida de muitas pessoas parece um verdadeiro labirinto. Elas vagam sem rumo e se perdem várias vezes. Se animam quando acreditam ter encontrado o caminho, mas logo se deprimem ao perceberem que aquilo era só uma ilusão. O que elas não sabem é que, antes de começarem a caminhar, precisam ter certeza de onde querem chegar. E, para isso, é necessário que tenham objetivos de vida bastante claros e definidos

Objetivos de vida são a razão da nossa existência. A ausência de um propósito claro gera muito sofrimento emocional e é a principal causa da baixa produtividade. Quem desconhece sua missão inicia vários projetos e não os conclui, perdendo em tempo recorde a confiança em si e naquilo que faz.

Descobrir seu lugar no mundo pode não ser tarefa fácil, pois requer uma boa dose de autoconhecimento. Felizmente, com as perguntas e respostas certas, é possível descobri-lo.

Como encontrar seus objetivos de vida?

Quem desconhece a própria missão, costuma desperdiçar tempo com distrações inúteis. Distrações que servem apenas para acalmar o sofrimento que surge a partir da ausência de um propósito de vida. Essas pessoas se sentem incapazes de tomar as rédeas da sua existência, agem como vítimas e tudo no mundo as incomoda.

Por sorte, talvez seja neste mesmo incômodo que se encontra a chave para descobrir as soluções. O pastor americano Mike Murdock, no livro “Desígnio”, sustenta que o “propósito de vida de uma pessoa deve ser resolver o defeito do mundo que mais a incomoda.”

Estamos sempre prontos para reclamar e apontar falhas à nossa volta. Essa posição é bastante cômoda, mas nos cobra um preço alto: a falta de objetivos. Ao chamar para si a responsabilidade e a missão de mudar para melhor algum aspecto da vida das pessoas, você determina o seu destino. E, a partir daí, nada poderá desviá-lo desse caminho.

Saiba qual o impacto que você quer causar

Sua missão sempre estará de alguma forma relacionada com uma melhora na qualidade de vida de um grupo de pessoas. É comum, por exemplo, que empreendedoras se sintam muito desconfortáveis com alguma situação que causa sofrimento às mulheres. Então, elas assumem como propósito de vida resolver um determinado problema que as afeta.

Se os objetivos traçados são simples e não causam impacto, é fácil se sentir novamente perdido ao atingir a meta. É comum as pessoas estabelecerem propósitos desvinculados de algo maior. Nesses casos, a frustração é inevitável.

Quem estabelece como meta comprar um carro, obviamente, vai se sentir um vazio quando consegui-lo. O mesmo ocorre com quem decide que sua a missão de vida é cuidar dos filhos. Uma vez que eles crescerem, não restará mais nada.

Por isso, é importante ter muito claro qual o impacto que você pretende causar nesta vida. Uma vez que você define qual grupo de pessoas quer ajudar e por qual motivo, a própria vida ganha sentido. Não haverá mais distrações e todos esforços serão direcionados para cumprir o que você escolheu para si.

Não é o “como” que importa, mas o “porquê”

Quem busca um sentido para a vida frequentemente se faz as perguntas erradas. Gasta meses e anos se perguntando “como” ser feliz ou atingir a prosperidade financeira e não encontra respostas satisfatórias.

A arte está em mudar de perspectiva e, em vez de “como”, perguntar-se “por quê?”. É na descoberta do motivo que se encontram os objetivos de vida. Quando você souber por qual razão age e vive, sua disposição se transforma. E, com a posse dessa certeza, você se torna muito mais forte, resiliente e sólido. Esse é o primeiro passo para a conquista da felicidade e de uma vida épica.