• Fone: 43 3312-3139
  • Email: contato@magiclife.com.br

Nosso Blog

img

6 Dicas para desenvolver autoconfiança.

  • Wendell Carvalho
  • 02 de Agosto de 2018

A autoconfiança é uma característica essencial para nosso desenvolvimento pessoal e profissional. A partir dela damos os passos necessários para crescer em direção ao que almejamos.

Para tanto, é necessário ter uma visão madura sobre quem somos, nossos potenciais, habilidades e limitações. Mais do que um fator inato, a autoconfiança é uma habilidade que construímos em nós mesmos o tempo todo

Pensando nessa possibilidade de mudança, descrevi aqui seis técnicas e dicas práticas de como ter autoconfiança. Leia com atenção, tentando relacionar de que forma você tem andado em relação a cada um desses pontos. Vamos lá?

1. Desenvolva o autoconhecimento

Aqueles que não se conhecem muito bem são fadados a cometer os mesmos erros indefinidamente. Aqueles que são alheios a si mesmos têm muito mais dificuldades em construir confiança. A falta desse saber costuma nos colocar em posição de vítimas, pois passamos a culpar o mundo por aquilo que dá errado em nossa história.

Você costuma voltar o olhar para si mesmo? Não é uma tarefa fácil, mas, ao longo da vida, devemos buscar cada vez mais entender quem realmente somos e o que desejamos. Pode-se dizer que esse é um dos grandes objetivos na trajetória de qualquer sujeito.

A partir dessas compreensões, sabemos aquilo que podemos aprimorar, quais são as limitações mais agudas e também conseguimos explorar as habilidades em que temos mais aptidão.

O autoconhecimento é uma busca complexa, que pode nos angustiar e perturbar, mas é importantíssimo em nossa jornada. Quando nos apropriamos desses norteadores, fica mais fácil navegar pelas incertezas e construir uma margem de segurança para agir com tranquilidade.

Pode-se dizer, também, que nunca saberemos quem somos completamente. Sempre há algo que escapa. Ao mesmo tempo, esse mistério é o que nos coloca em movimento. Nunca deixe de exercitar o autoconhecimento, pois ele é o primeiro passo para colocar no mundo o que existe de mais particular em nós mesmos!

2. Aprenda a tolerar as frustrações

Somos educados em uma cultura que tem baixa tolerância a erros e fracassos. Aprendemos que apenas o sucesso deve ser valorizado, enquanto as derrotas devem ser varridas para debaixo do tapete.

O medo de errar é uma consequência desse pensamento, pois preferimos nem tentar a assumir o risco do fracasso. Ainda assim, é possível rever esse ponto de vista e criar outros sentidos para essas situações. A forma como nos relacionamos com as falhas é muito mais importante do que as conquistas que alcançamos. Ao encarar as derrotas como algo natural, passamos a temê-las menos.

Qualquer trajetória de sucesso conta com inúmeras falhas, momentos de retrocesso, crises. Tudo depende da capacidade do indivíduo em questão de ultrapassar essas barreiras e seguir em frente. É necessário ter sabedoria para pensar racionalmente nos momentos de crise e encontrar saídas criativas, a fim de redirecionar esforços de maneira eficiente.

3. Procure ajuda profissional

Ser atendido por um profissional qualificado é uma experiência altamente benéfica para qualquer pessoa. Ao contrário do que se pensa, recorrer a um especialista em comportamento humano não é apenas para aqueles que estão passando por momentos de crise ou doenças mentais.

Existem inúmeros efeitos positivos de passar por um processo de desenvolvimento, sendo a construção da autoconfiança um dos mais presentes. Ela exige investimento e dedicação. O especialista em comportamento humano não é uma ferramenta milagrosa que dará soluções para seus problemas, mas alguém que ajudará a encontrar suas próprias respostas. A construção da autoconfiança parte do princípio da independência e da autonomia — dois aspectos centrais em qualquer processo de desenvolvimento.

Outra forma de desenvolvimento é através da ajuda de especialistas em gestão do tempo, produtividade e desenvolvimento pessoal, que possuem cursos onlines que podem te ajudar a ter mais foco e constância

4. Invista em sua aparência e se valorize

Primeiro, para quem quer saber como ter autoconfiança, é necessário destacar que não existe uma definição do que é mais adequado ou apropriado esteticamente. Isso é uma construção que cabe a cada indivíduo fazer, a partir de suas próprias referências — um processo que está sempre sujeito a mudanças.

Dito isso, destacamos aqui o valor de investir em sua própria aparência e identidade como forma de construir a autoconfiança. Você acha que sua imagem está alinhada com o que gostaria que os outros vissem? Como você pode desenvolver esse aspecto?

3. Primeiro faça o mais importante!

É evidente que o bem-estar da maior parte das pessoas também está relacionado com a forma como se enxergam e como se apresentam para o mundo. Por outro lado, algumas pessoas levam esse ponto ao extremo, tornando-se infelizes por uma preocupação extrema e infinita com o olhar do outro sobre si mesmas.

Vale, portanto, encontrar um meio termo que possibilite construir uma identidade que agrade a você, sem que isso se torne um fardo difícil de ser carregado.

5. Mantenha uma rotina de estudos

O conhecimento, mais do que nunca, é uma arma poderosa para nos destacarmos enquanto indivíduos. Apesar do amplo acesso à informação, muitas pessoas perdem o hábito de estudar quando não são obrigadas, o que empobrece suas possibilidades de desenvolvimento pessoal e acesso a novos patamares sociais.

Existem inúmeras formas de estudar: livros físicos, tutoriais na Internet, e-books, podcasts, cursos de imersão em finais de semana, etc. Saia das redes sociais e busque outras formas de instrução! Não importa qual for a maneira escolhida, o segredo é dedicar-se continuamente a um assunto específico, de forma a adquirir um conhecimento sólido sobre o tema em questão.

6. Cultive a autoestima

Da mesma forma, cuidado com os excessos em relação à confiança. Aqueles que têm uma autoimagem muito engrandecida também têm problemas por isso, sendo desacreditados como profissionais confiáveis ou desejáveis de trabalhar em equipe.

Saber das limitações e reconhecer suas vulnerabilidades é tão importante quanto saber se valorizar. O profissional perfeito não existe, e aqueles que se pretendem assim sempre são desmascarados. A humildade, nesse sentido, é uma virtude. Mais do que dizer e expor ao mundo suas qualidades, mostre-as por meio de suas próprias ações!

Agora você tem uma noção clara da importância e também de como ter autoconfiança em sua vivência! Mais do que um esforço mental, lembre-se de que existem muitas maneiras práticas de construí-la consigo mesmo.

Esse é um fator indispensável para o desenvolvimento pessoal e profissional de qualquer pessoa. Portanto, trate de trabalhá-lo! Gostou das dicas? Leia também nosso post e entenda ainda mais como ser bem-sucedido e crescer enquanto indivíduo!